05/03/2013

restaurante - The Great American Disaster

The Great American Disaster: o nome deste restaurante não podia ser mais certeiro... um desastre, dos grandes. Azar ou não, a nossa experiência não foi boa. 

A um dia se semana à noite e já passando das nove, o facto de vermos várias mesas ocupadas revelou-se uma agradável surpresa, pois normalmente é um bom indicador. Contudo, em menos de um minuto esse alento dissipou-se. 

Primeiro estivemos de pé a aguardar que reparassem em nós e que fossemos recebidos por algum dos empregados para que nos indicassem uma mesa. Apesar de passarem por nós a menos de 1 metro de distância e dos nossos «boa noite», era como se não estivéssemos por ali. 

Lá nos disseram que nos podíamos sentar e o melhor (ou pior?) veio depois. 

No momento de fazer o pedido e com legítimas dúvidas acerca de um dos hambúrgueres (ainda que fosse a dúvida mais idiota de sempre...), o João perguntou porque é que na carta mencionavam ser preciso coragem para pedir um dos hambúrgueres. A resposta, seca, rude e antipática não tardou: «normalmente o chíli é picante» -  dito com o maior ar de desprezo e superioridade do mundo, como se fossemos dois imbecis.

Além da antipatia e falta de educação, o senhor não respondeu à pergunta do João, que não tinha como motivo qualquer preocupação com o picante, mas sim com o tamanho do hambúrguer... 

Depois pedimos duas coca-colas, com o devido «se faz favor». Qual foi a resposta? «Pepsi». Assim, sem mais nem menos, sem um «não temos Coca-cola, pode ser Pepsi?». Não, mais uma demonstração de profissionalismo e simpatia que ficou guardada na gaveta.

Lá vieram os hambúrgueres, um nível abaixo de qualquer casa de fast food, a começar pelo facto de estarem queimados e de serem a coisa mais banal do mundo. As batatas, embora estaladiças, estavam escurecidas e com pontinhos negros que indicam óleo por mudar...

Enfim, para rematar ainda ouvimos esse mesmo empregado a dizer o seguinte: «F*d#a-se, há clientes mesmo estúpidos!», comentando um pedido qualquer de um cliente. Isto dito entre empregados mas sem a necessária descrição, ao ponto de ter sido perceptível...

É uma pena, de facto, que um casa com mais de 30 anos, com um conceito giro, um espaço engraçado e com tanta clientela (na qual se inclui muitos turistas), tenha um atendimento tão pobre, e uma comida tão descuidada. 

O melhor da refeição? Além da companhia, claro, a música!

O preço médio, sem cafés e sobremesas é de 9€. 

Lembrem-me de não voltar lá e de ir mas é ao Garden Burguer das Amoreiras, que também é uma casa antiga, mas ainda tem algum brio...  


Raquel



Morada: 
Praça Marquês de Pombal, 1 (tem de se entrar num átrio e subir umas escadas)
1250 Lisboa

Telefone:
21 316 12 66


14 comentários:

D. à conversa disse...

Sempre gostei muito de ir ao The Great American Disaster.
O facto de os funcionários serem rudes, também já aconteceu comigo por diversas vezes e acho que o serviço é bastante desorganizado.
Peca por isso, penso que estagnaram pois tornaram-se num restaurante conhecido e muito frequentado.
Contudo, nunca tive nenhum problema com a comida. Sorte ou não, como tento não comer carne/peixe, sempre comi as pizzas e da única vez que comi o prato "vegetariano" não fiquei lá muito satisfeita.

MissLilly disse...

wow que experiencia desagradavel! a ultima vez que la estive foi num almoco ha quase 3 anos e ate nao foi mal. nao achei a comida nada de especial mas gostei do espaco, mas tb nao tive um atendimento tao pessimo como o teu.
enfim, indecente!
as pessoas esquecem que ir jantar fora e toda uma experiencia em que o servico conta mto!

Anónimo disse...

Nunca tive esses problemas e sou frequentador há anos. O serviço é demorado mas a comida é boa e em conta. Dito isto, o Garden Burguer é uma óptima alternativa apesar de não dar para grupos grandes como este

les bons vivants disse...

Sublinho que o que aconteceu foi apenas uma experiência. Mas a verdade é que foi uma má experiência.

O serviço até foi rápido, mas de facto a comida não era nada de especial (pelo contrário) e o atendimento, assustador.

Uma pena!

Raquel

Kate disse...

Já lá fui 2 vezes e talvez até volte, daqui a muitooooo tempo, pela comida e pelo espaço em si, que é muito agradável. Também esperei e fui ignorada, esperei mt para virem registar o pedido, esperei pela comida e até para pagar. Esperei mais que o aceitável e achei o serviço mt mau e os empregados antipáticos. Os hambúrguers eram bons, mas não achei nada por aí além. Não sei se conhecem o Fifties na expo... o conceito/decoração é parecida e achei os hamburguers mt melhores, mais variedade na ementa e o atendimento mt mt melhor.

Anjo-de-Mel disse...

E ñ pediram o livro de reclamações? Pelo q descreves, a comida merecia isso mesmo, já p ñ falar na falta de profissionalismo do empregado... Acho q temos q começar a pedir o livro de reclamações mais vezes, para estas pessoas ñ se vangloriarem e continuarem a fazer as coisas mal feitas. Bjinhos.

Marisa Valadas disse...

Por acaso, há algum tempo que ando para lá ir... gostava de a um sitio estilo diner!
Não haja dúvida que o atendimento é importantissimo e ser atendida assim é mesmo fazer com que os clientes não voltem.

les bons vivants disse...

Kate,

não conhecemos, obrigada pela dica!

Anjo-de-Mel,

eu sou a fã nº 1 do Livro de Reclamações, mas neste caso em concreto, sei que não iria mudar nada, por experiência própria. A principal reclamação seria sobre o atendimento e a ASAE não tem competências sobre esse assunto. Quando ao hambúrguer queimado, iam dizer que não podem servir hambúrgueres "mal passados" ou algo do tipo.

Além de que, sinceramente, até tive receio de pedir o livro de reclamações... se é que me entende.

Enfim...

Marisa Valadas,

é verdade!


Raquel

Sandra disse...

Quando fui, também nao gostei do atendimento, e não achei os hamburgueres nada de especial. Como a Kate disse, aconselho o Fifties no parque das nações. O espaço é com o mesmo tema, mas o serviço e os hamburgueres são bem melhores :)

Anónimo disse...

Não é à toa que está para venda.. tenho dito.
Pena por essa experiência. :)

David Costa disse...

Bom dia,

O meu nome é David Costa, sou o responsável pelo The Great American Disaster.

Quero apresentar as nossas desculpas pelo comportamento impróprio que descreveu e que em nada representa a casa e os valores da mesma.

Darei a minha garantia de que tomaremos as medidas necessárias para responsabilizar atitudes pouco profissionais como estas.

No que diz respeito à comida, tomamos em consideração todas as opiniões e aqui entramos num campo mais subjectivo. Apenas posso transmitir que todos os produtos e processos do The Great American Disaster são da maior qualidade e rigor.
Acreditamos que, à partida, com uma recepção infeliz como aquela que descreveu, nada fosse saber bem.

Esperamos sinceramente que volte a dar-nos uma oportunidade no futuro para provar que estamos bem longe de estagnar e que "não somos o que aconteceu".

Mais uma vez apresentamos as nossas desculpas.

Melhores cumprimentos,
David Costa
The Great American Disaster

les bons vivants disse...

Olá David,

desde já agradeço o seu comentário.

A única sugestão que posso deixar, é que leia os restantes comentários e verifique que a questão do mau atendimento não se passou só connosco. Será que se lá voltar vou notar alguma diferença?

O atendimento é um cartão de visita de qualquer casa. Se é mau, a comida mesmo que seja excepcional, perde peso no momento de pensar em voltar.

E, sinceramente, e aspectos subjectivos à parte, a comida não é nada de especial (como também pode ler em alguns comentários). A qualidade da comida mede-se pelo facto de esta saber ou não saber bem a quem a vai comer e pagar.

Talvez esteja na altura de repensar alguma coisa.

Boa sorte!

Raquel

Sara Duarte disse...

Andava curiosa relativamente a este restaurante mas perdi a coragem. Para mim, pior que a comida ficar aquém das minhas expectativas, é mesmo o mau atendimento. Nunca volto a um restaurante onde sou mal recebida, afinal há tantos outros melhores!
Ps: Também já fui ao fifties da expo e gostei bastante! Experimentem ;)

Inês M. disse...

Eu já lá fui e também não gostei, felizmente não tive problemas com os empregados, mas não achei a comida nada de especial...o espaço sim é muito giro